RELEASE PARA A IMPRENSA

A Prefeitura do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura, Lei Municipal de Incentivo à Cultura – Lei do ISS e Renascença Clube apresentam a 3ª edição da FliSamba – Festa Literária do Samba e Resistência Cultural – no período de 30/11 (das 17 h às 22 h), 1 e 2/12 (das 10 h às 22 h), no Renascença Clube (Rua Barão de São Francisco, 54 – Andaraí).

A FliSamba é o primeiro e mais tradicional evento literário do gênero no Brasil reunindo atividades culturais (exposições, cinema, rodas de conversa, de jongo) e de lazer, para crianças e adultos.

Na parte musical, um dos pontos altos da FliSamba 2018 são as homenagens aos sambistas Monarco e Almir Guineto e à cantora Áurea Martins. Também, uma homenagem especial para Tia Maria do Jongo da Serrinha, representante da resistência cultural negra.

Trata-se do primeiro e mais tradicional evento literário do gênero no Brasil que, a cada ano, reúne um público maior e mais diversificado, assim como maior quantidade de títulos e lançamentos de livros.

Esse ano, a FliSamba conta com a presença da escritora estrangeira Teresa Cárdenas que é membro da Associação de Escritores da União de Escritores e Artistas de Cuba credenciada como uma das vozes mais relevantes da literatura para crianças e jovens em Cuba.

Teresa lança no Brasil o seu quarto livro, “Mãe sereia”. Também, os lançamentos dos livros “Carolina, uma biografia”, de Tom Farias; a biografia “Martinho da Vila, reflexo no espelho”, de Helena Theodoro; ‘Música & Letramento”, de Carlos Carvalho; “Áurea Martins – A invisibilidade visível”, de Lucia Neves; “Lendas e Deuses da África”, de Mauricio Pestana e os relançamentos dos livros “Samba de Griot”, de Macedo Griot e "Água de barrela" de Eliane Alves Cruz.

Na parte gastronômica, Festival de Ensopados e a tradicional feijoada do Renascença. E na área musical, “Terreiro de Crioulo” e “Arruda”, apresentando uma seleção de sambas de raiz. Até o meio-dia não haverá cobrança de ingresso, e serão realizadas atividades infantis. A partir das 13h, haverá cobrança de ingresso a R$ 10.

Na parte da manhã, a FliSambinha, voltada para a literatura infantil com a oficina de desenho com o artista plástico Sérgio Vidal. Também as rodas de conversa com a escritora Sonia Rosa, autora do livro infantil “Quando a escrava Esperança Garcia escreveu uma carta Zum Zum Zumbi” e o encontro com escritora Veralinda Menezes, autora do livro infantil “Princesa Violeta”, uma homenagem à atriz Sharon Menezes, sua filha. O livro conta as aventuras de uma corajosa princesa negra que entre fadas, gênios e piratas, luta na defesa do seu reino e na conquista do amor de seu pai.

Mas não é só a programação musical da FliSamba que está movimentada. Os visitantes podem participar da palestra “História do samba”, com a historiadora Lili Rose; de duas rodas de conversa “Cultura e Identidade na África e no Brasil Afrodescendente”, uma leitura de fragmentos dos trabalhos da escritora cubana Teresa Cárdenas com mediação de Carlos Alberto Medeiros e, “Cultura e resistência – A história social do samba”, com os historiadores Luiz Antonio Simas, Iamara Viana e Álvaro Nascimento; e, da roda de poesia Desakato Lírico com Ele Semog, Cizinho Afreeka e Lia Vieira.

Exposições e venda de livros de samba, cultura negra e religiosidade de matriz africana também estão entre as atividades. As Editoras Malê e Pallas, ambas na vanguarda da cultura afro-brasileira, também estarão presentes.